Patient Safety Movement Foundation e Global Sepsis Alliance unem forças para reduzir mortes evitáveis por sepse

Top Clip Monitoramento & Informação

A Fundação do Movimento pela Segurança do Paciente (Patient Safety Movement Foundation) tem o prazer de anunciar seu patrocínio e participação no 1º Congresso Mundial sobre Sepse, de 8 a 9 de setembro de 2016, organizado pela Global Sepsis Alliance. Entre os palestrantes convidados estão o Secretário de Estado da Alemanha, Dr. Helge Braun, Joe Kiani, fundador da Patient Safety Movement Foundation, Dr. Marie-Paule Kieny, Diretora Geral Adjunta da OMS, Achim Steiner, ex-Subsecretário Geral das Nações Unidas e Diretor do PNUMA, e muitos outros importantes especialistas clínicos de todo o mundo. Para obter outras informações sobre o programa, acesse: www.worldsepsiscongress.org/programEsta Publicação Smart News contém multimédia. Ver aqui a publicação na íntegra: http://www.businesswire.com/news/home/20160908006676/pt/ O 1º Congresso Mundial sobre Sepse é uma introdução e prólogo ao 5º Dia Mundial da Sepse que será realizado no dia 13 de setembro – www.world-sepsis-day.org. Mais de 130 países participarão no Congresso, que conta com mais de 12.000 participantes, a maior conferência sobre sepse de todos os tempos. A sepse, normalmente chamada de “envenenamento sanguíneo”, é uma condição potencialmente fatal que surge quando a resposta do corpo à infeção resulta na disfunção ou falência de um órgão. Na fase inicial, a sepse é frequentemente confundida com outras condições e o diagnóstico tardio pode causar disfunção múltipla de órgãos, e morte. Em 13 sessões diferentes, mais de 70 palestrantes de 20 nações desenvolvidas e em desenvolvimento farão apresentações programáticas sobre uma das principais causas de morte no mundo: a sepse. Da prevenção à gestão da fase aguda, de efeitos colaterais a longo prazo à epidemiologia da sepse — serão discutidos diversos tópicos associados à sepse. Além disso, haverá uma mesa-redonda que contará com a presença de sobreviventes da sepse e suas famílias. Após cada palestra, os palestrantes responderão perguntas do público numa discussão com moderador. A participação é completamente gratuita e apenas exige uma rápida inscrição online. Para se inscrever, acesse o site https://event.webcasts.com/starthere.jsp?ei=1106962. “Nós, na Global Sepsis Alliance, nos reunimos para aumentar a conscientização do público e dos profissionais sobre a sepse – um problema comum, de escopo global, com consequências devastadoras”, disse o Dr. Konrad Reinhart, Presidente do Conselho da Global Sepsis Alliance. “Estamos agradecidos pela nossa parceria com a Patient Safety Movement Foundation e todo o excelente trabalho que eles estão fazendo para ajudar em nossos esforços na redução da sepse. Sabemos que podemos reduzir os danos da sepse, mas reconhecemos que uma importante barreira para o sucesso reside no fato de que o público não conhece a sepse adequadamente, e os profissionais não a compreendem corretamente. A sepse acomete muitas pessoas. Poucas sobrevivem, e a nossa intenção é mudar esse cenário”. “Estamos empolgados por ver o grande número de profissionais de saúde que se inscreveram para participar no Congresso. A detecção precoce da sepse é uma das nossas soluções práticas para a segurança do paciente, e constatamos que é essencial que os hospitais desenvolvam uma abordagem de equipe para implementar um protocolo para identificação e tratamento precoce da sepse”, declarou Joe Kiani, fundador da Patient Safety Movement Foundation. “Estamos impressionados com o trabalho que a Global Sepsis Alliance está fazendo, e não vemos a hora de trabalhar em parceria com eles para reduzir drasticamente, se não eliminar, o número de mortes evitáveis por sepse em todo o mundo até 2020”. Kiani complementou: “um dos motivos pelos quais iniciamos a Patient Safety Movement Foundation foi para lidar com a sepse através do compartilhamento de dados pelas empresas de tecnologia médica. Acreditamos que poderosos algoritmos de previsão poderiam ser implantados para detectar a sepse em tempo para tratamento, se houvesse um fluxo livre dos dados de monitores de pacientes e máquinas de laboratórios de sangue para prontuários médicos eletrônicos. Até o momento, mais de 60 empresas se comprometeram publicamente a compartilhar seus dados. Acreditamos que, em breve, a detecção precoce da sepse será uma realidade”. Apesar dos avanços na medicina moderna, inclusive vacinas, antibióticos e tratamento da fase aguda, a sepse permanece como causa principal de morte por infeção, e as taxas de mortalidade hospitalar estão entre 30 e 60%. No mundo em desenvolvimento, a sepse responde por 60-80% de mortes por ano, afetando mais de 6 milhões de recém-nascidos e crianças anualmente, e mais de 100.000 mulheres que contraem sepse durante a gravidez e o parto. Em todos os países que possuem dados sobre internações por sepse, o número de casos tem aumentado gradualmente. O Centro de Controle de Doenças (Center for Disease Control) dos EUA estima que o número de vezes que pessoas estiveram no hospital com sepse aumentou de 621.000 em 2000 para 1.141.000 em 2008. O Ministro Nacional de Saúde da Alemanha, Hermann Gröhe, convocou seus colegas políticos ao redor do mundo a se unirem ao apelo da Assembleia Mundial da Saúde (World Health Assembly, WHA), declarando publicamente: “Prevenção, diagnóstico precoce e tratamento da sepse não apenas salvarão milhões de vidas ao redor do mundo, mas também colaborarão para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, especificamente com relação à redução das taxas de mortalidade materna e neonatal, bem como o fortalecimento dos sistemas de saúde pública”. Por seu lado, a Global Sepsis Alliance está convocando todos os países para que estabeleçam um plano de ação nacional e cumpram diversas metas até 2020, inclusive a redução da incidência de sepse em 20%, através da promoção de práticas de boa higiene geral e lavagem das mãos, cuidados obstetrícios limpos, melhoria das condições sanitárias, nutrição e distribuição de água potável, e por meio de programas de vacinação para populações de pacientes em risco em áreas com escassez de recursos. Sobre a Patient Safety Movement Foundation (Fundação do Movimento pela Segurança do Paciente)Mais de três milhões de pessoas em todo o mundo, e 200 mil nos EUA, morrem todos os anos em hospitais de condições que poderiam ser evitadas. A Fundação do Movimento pela Segurança do Paciente foi estabelecida a partir do apoio da Masimo Foundation pela Ética, Inovação e Competição em Cuidados de Saúde, com o objetivo de erradicar o número de mortes evitáveis até 2020 (0X2020) nos EUA e reduzi-las drasticamente no mundo todo. Aprimorar a segurança do paciente exigirá um esforço de colaboração de todas as partes interessadas, o que inclui pacientes, prestadores de cuidados de saúde, empresas de tecnologia médica, governos, empregadores e pagadores privados. A Fundação do Movimento pela Segurança do Paciente atua com todas as partes interessadas para abordar os problemas e as soluções no campo da segurança do paciente. A fundação também realiza a Cúpula mundial anual pela segurança do paciente, ciência e tecnologia. A cúpula apresenta soluções específicas e práticas para lidar com os desafios da segurança do paciente, incentivar empresas de tecnologia médica a compartilhar os dados com quem adquire seus produtos e pedir que os hospitais estabeleçam compromissos para implementar soluções práticas para a segurança do paciente. Acesse www.patientsafetymovement.org. Sobre a Global Sepsis AllianceA sepse é um dos riscos de saúde mais subestimados. Afeta mais de 30 milhões de pessoas em todo o mundo anualmente, com um resultado fatal para 6 a 8 milhões delas. Os sobreviventes frequentemente sofrem por anos devido a complicações posteriores. Isto é ainda mais preocupante considerando que a incidência da sepse poderia ser reduzida consideravelmente através da implementação de algumas medidas simples de prevenção, como vacinação e melhor adoção dos padrões de higiene, detecção precoce e tratamento aprimorado. O principal perigo da sepse resulta de uma falta de conhecimento sobre ela. Os membros fundadores da Global Sepsis Alliance (GSA) reconheceram a necessidade de aumentar a conscientização e o entendimento da sepse perante o público, governo e entidades humanitárias, e de acelerar a colaboração entre os investigadores, profissionais de saúde, grupos de trabalho associados e as pessoas que os apoiam. Por este motivo, a Global Sepsis Alliance (Aliança Global da Sepse) foi estabelecida em 2010. Com organizações patrocinadoras do mundo todo, estamos reunidos para alcançar um objetivo comum: Evitar a sepse – salvar vidas!
Fonte:  Comunique-se-BR
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *