Instituto Latino Americano de Sepse – Sepse em Foco - Nº 08 - Dezembro - 2016
 
ISF promove mesa para debater o Sepse 3.0

De 6 a 8 de dezembro, profissionais de diversos países do mundo dedicados aos estudos da sepse participaram do International Sepsis Forum 2016, em Paris. A edição desse ano abordou os aspectos clínicos e científicos da sepse, com foco na resistência aos antibióticos, no manejo do paciente com sepse e uma atualização abrangente sobre os ensaios clínicos em curso, além dos resultados dos ensaios recentes.

Entre as atividades, aconteceu um importante debate sobre o estudo Sepse 3.0 com a participação da Dra. Flávia Machado, representando o ILAS. Ao seu lado estavam os doutores Derek Angus (Canadá), Mervyn Singer (Inglaterra) e Charles Sprung (Israel).


“O debate foi de altíssimo nível. Ao final, cada participante apresentou o que espera para o futuro próximo. Reforcei a necessidade do task force em elaborar uma declaração de esclarecimento, pois, por mais que a intenção do grupo que elaborou as novas definições tenha sido positiva e que tenha trazido ganhos, a confusão gerada pelas novas definições nos programas de quality jmprovement em todo o mundo foi grande. Não é possível usar variação de SOFA ou qSOFA em quality improvement ou na identificação à beira leito de pacientes sépticos, e é preciso esse esclarecimento”, disse Dra. Flávia Machado.


Dra. Flávia Machado também participou do colóquio sobre resistência bacteriana e foi convidada a palestrar na Sessão de Abertura, quando apresentou os dez anos de esforços do ILAS em melhorar os resultados de sepse em nosso país.

  Voltar