Instituto Latino Americano de Sepse – Sepse em Foco - Nº 14 - Março - 2018
 

Site ILAS traz atualizações de materiais e orientações para protocolos

O ILAS atualizou recentemente o Folder de Tratamento de Sepse. O material é aberto com observações sobre como a equipe multidisciplinar deve estar atenta à presença de sinais de sepse, e como conduzir o tratamento conforme a gravidade do paciente.

No folder também é possível ver os indicadores de qualidade destacando que a campanha se baseia em oito intervenções diagnósticas e terapêuticas, as quais norteiam políticas institucionais de melhoria assistencial, que são baseadas em evidências científicas e como devem ser implementadas. Há também uma explicação sobre os Pacotes de 6 horas de 8 horas e como classificar o atendimento ao paciente com sepse e choque séptico. E, para fechar, a indicação de um “Fluxograma de Triagem para o Paciente com suspeita de Sepse”. ACESSE AQUI

O site também disponibilizou “Associação entre Sistema Manchester de Classificação de Risco e Protocolo de Sepse”, uma carta aberta e conjunta do ILAS com o Grupo Brasileiro de Classificação de Risco (GBCR), para orientar as instituições sobre como utilizar o Manchester em conjunto com a triagem do protocolo sepse, visando uma atribuição rápida de prioridade clínica do doente e situação aguda baseado em categorias de sinais e sintomas. “O Sistema Manchester não propõe estabelecer diagnóstico clínico, cujo objetivo é assegurar que a atenção médica ocorra de acordo com o tempo resposta determinado pela gravidade clínica do paciente, e devido a essa característica, havia dificuldade das instituições em aplicá-lo junto as orientações de reconhecimento da sepse propostas pela Campanha de Sobrevivência a Sepse.” – diz Mariana Barbosa Monteiro, enfermeira coordenadora do ILAS.

ACESSE AQUI A ÍNTEGRA DO DOCUMENTO

  Voltar